Cesanese del Piglio: Curiosidade Histórica?

“Wine is like music: The more you know about it, the more you enjoy it”

e1
“Vinho de um bom ano não envelhece, a qualidade que ele promete, se desenvolve com o tempo, e pelo menos deve durar até os 100 anos” (provérbio popular alemão fazendo alusão às boas qualidades do aniversariante) … feliz aniversário.

Bons tempos!!!!

Vincenzo era um funcionário da FAO com o qual mantinha constantes contatos já que frequentávamos o curso de Carta de Vinhos que era organizado pela Associação dos Funcionários e que era ministrado pela Associação Italiana dos Sommeliers. Era o ano de 1989. Um día ele me revelou que a sua família produzia vinhos no sul da Itália e me contou muitos dos detalhes da produção dos vinhos de mesa da Sicília, região de origem da sua família. As uvas Primitivo e Nero Dávila eram suas preferidas e receberam bom espaço em nosso bate-papo!! Posteriormente eu também começei a descobrir esses excelentes “vitigni” (castas). Para Vincenzo só existiam vinhos tintos na face da terra. Que Deus o tenha onde estiver!!

Um dia, depois do almoço, quando tomávamos o nosso cappuccino diário no terraço da FAO antes de voltar aos nossos escritórios, falávamos justamente sobre as uvas que mencionei acima,ele me fez uma pergunta curiosa: Conheces qual era o vinho preferido do Imperador César e de muitos outros imperadores romanos??

Simplesmente respondí que não tinha a menor idéia!!!

Mas a pergunta me deixou com grande curiosidade. Ele me respondeu que vários estudos no século XX chegaram à conclusão de que o vinho era produzido com uma casta (“vitigno” em italiano) da região de “Latium” (Lázio) que hoje se chama Cesanese, em honra a César, e que era cultivada nas montanhas ao sul de Roma onde hoje estão as cidades de Piglio e Affile (atual Província de Frosinone). Era esse o vinho!!!

Nos anos 1960 foi criada a “Associação e Cantina Social do Cesanese de Piglio”, com sede na cidade de Piglio que, desde então, tem se dedicado a recuperar a memória do vinho e vem desenvolvendo excelentes trabalhos de replantio, melhoramento, produção de vinhos e comercialização, e já em 1973, obteve o grau de DOC para os seus vinhos; em 2008, conseguiu o tão cobiçado grau de DOCG (Denominação de Origem Controlada e Garantida).

Confesso, como já mencionei, que na época me enchí de curiosidade!!! Era o ano de 1989!! E desde então comecei a me informar sobre o tal Cesanese de Piglio, joia de Papas e Imperadores que naquela oportunidade ainda não era facilmente encontrado em Roma. Pelo menos eu não encontrava!!! Talvez não soubesse procurar!! “Chi lo sa”?!!

Um sábado a tarde convidei a família a conhecer Piglio. Tomamos o Grande Raccordo Annulare (GRA) – Anel Rodoviário – que circunda Roma e posteriormente a Autoestrada A1 que vai para Nápoli e saímos na E821 em Piombina em direção a Piglio. Meus filhos adoraram pois no meio dessa estrada campestre existia um lindo parque zoológico!!

Para os que ainda não conhecem, Piglio e Affile se situam na Provincia de Frosinone, nos limites com a parte este da Província de Roma nas “montanhas” de Arcinazza; ambas as cidades são pequenas e mantiveram seus aspectos medievais em seus centros históricos. Na realidade a casta Cesanese é original de Affile. Piglio fica na base do monte Scalambra e tem uma linda vista para o vale; está a uns 55 kms ao leste de Roma e hoje, não tem mais que 5.000 habitantes (em 1989 muito menos)!

e2

e3
Piglio nos dias de hoje

E o Vinho?? “Allora”… o Cesanese de Piglio é um vinho tinto elaborado com as castas “Cesanese di Affile e Cesanese Comum” (juntas ou separadas) e alguns produtores também usam Sangiovese, Montepulciano, Barbera e Trebbiano Toscano, até uns 10%, como corte para conferir mais corpo e aroma. Atualmente existem como 16.000 hectares plantados com cesanese com uma produção anual de pouco mais de 500 mil garrafas.

É um vinho com tradição secular que se deve tomar jovem (etiqueta vermelha); pode envelhecer no máximo 4 anos (etiqueta negra ou vermelha-reserva). Quando jovem apresenta uma cor vermelho rubi, porém com o envelhecimento adquire uma cor vermelho-tijolo ou mesmo âmbar (tipo cor de romã). A graduação alcoólica varia dos 12 aos 13,5 graus. De forma geral é um vinho seco “per tutto pasto” (para todas as refeições) porém, quando envelhecido é ideal para assados; existe também uma versão adocicada (“Dolce Chimera”), que se usa para sobremesa. Há também outro tipo que se chama Passerina del Frosinone na versão seca, ou espumante (método Charmat) que vale a pena experimentar.

e8
Cesanese del Piglio de 1975
e11
Garrafões de 5 litros de um saudável Cesanese del Piglio da Cantina Social
e12
Garrafões de 5 litros del Cesanese del Piglio para consumo corrente da Cantina Social del Cesanese del Piglio
e13
Cartaz de 1992 da Cantina Social Cesanese del Piglio

Em minhas posteriores incursões de final de semana à cidadezinha de Piglio para comprar vinhos, costumava visitar as poucas e simples “Trattorie” (faço referência aos anos 80/90), e acompanhar uma “pennete funghi con riccota Pecora” (Pasta com cogumelos com ricota e carneiro) com um cesanese superiore ou reserva. Ótima seleção!! Recomendo!!

e14
Pennette funghi e riccotta pecora
e15
Spaghetti ai funghi

Atualmente a situação já é bem diferente pois Piglio conta com muitas vinícolas produtoras, bancos, hotéis 5 estrelas e cerca de 30 novos restaurantes. É o progresso!!?? Inclusive celebram anualmente em fins de Agosto, a “Semana do Vinho Cesanese” E também a Festa da Uva!!! E tem participado ativamente da famosa Vinitaly que se celebra anualmente em Verona.

Em outras palavras, já existe um reconhecimento do Cesanese de Piglio como um bom vinho. Basta notar o grande reconhecimento que veio em 2008 com a assinação do DOCG (antes na região do Lázio só dois outros vinhos tinham a DOCG); em 2011, por meio de um disciplinar número 295, foram regulamentados três tipos de Cesanese que podem estar sob essa denominação (Cesanese del Piglio, Superiore e o Superiore Riserva).

Outro grande reconhecimento surgiu mais recentemente em 2013 com a edição pela “Poste Italiane” (Correios) de um selo comemorativo do Cesanese del Piglio.

e16
Agora só falta você degustar e tirar suas dúvidas!!!!  Bom proveito!!

Ciao!! Ci Vediamo presto!!!

 

e17
Vinicultores do velho Egito preparando vinho para o Faraó

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s